Engenheiro cria cabine de avião desacoplável que promete salvar passageiros em caso de acidente

(Fotos: Reprodução/Youtube)

O engenheiro de aviação ucraniano Vladimir Tatarenko criou uma cabine de avião que pode ser desacoplada do resto do transporte, salvando a vida dos passageiros a bordo, no caso de um acidente.

Vladimir passou os últimos três anos trabalhando nesse projeto e conseguiu criar uma ‘cápsula’ capaz de salvar passageiros de aviões. Com um paraquedas preso no teto e tubos de borracha infláveis, ela pode aterrisar em terra ou em alto mar, já que é sobrevoando os oceanos que fica mais difícil realizar uma aterrissagem de emergência.”Sobreviver a um acidente de avião é possível“, afirmou o engenheiro.

UOL   20 ANOS

Com reajuste de 7,64%, piso salarial do professor passa para R$ 2.298,80

  • Ministro da Educação, Mendonça Filho

    Ministro da Educação, Mendonça Filho

O Ministério da Educação anunciou nesta quinta-feira (12) um reajuste de 7,64% no piso salarial dos professores do país. Com o aumento, o menor valor a ser pago a esses profissionais deve passar dos atuais R$ 2.135,64 para R$ 2.298,80. A implementação do novo valor, porém, vai depender de cada Estado.

Um levantamento feito em 2016 pela CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) mostrou que mais da metade dos estados brasileiros não pagam o piso.

O reajuste deste ano ficou 1,35 ponto percentual acima do índice da inflação do ano passado, que foi de 6,29%. Em 2016, ainda sob a gestão da ex-presidente Dilma Rousseff, o salário teve um reajuste de 11,36%, passando de R$ 1.917,78, em 2015, para R$ 2.135,64. A inflação acumulada no período foi de 10,67% (ganho real de 0,69 ponto percentual).

Questionado sobre o atual cenário de crise financeira do Estado, o ministro da Educação, Mendonça Filho, disse que cumprir o piso é obrigação nacional.

“As redes municipais e estaduais têm obrigação de cumprir a legislação federal. Sabemos que o contexto atual é de dificuldade financeira, mas governo federal tem empreendido esforços para passar recursos que ajudem na receita para a área da educação dos Estados e municípios”, declarou.

Em entrevista coletiva, Mendonça Filho reforçou que o governo federal antecipou, no fim do ano passado, R$ 1,5 bilhão do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

Estados não pagam o piso

Contrariando o que diz o levantamento do CNTE, o presidente do Consed (Conselho Nacional dos Secretários de Educação), Frederico Amâncio, afirmou que quase a totalidade dos estados cumpre sim o piso nacional. “Eu diria que praticamente todos estados cumprem esse valor mínimo. Agora, outra discussão é se eles estão aplicando o percentual de reajuste do piso como reajuste salarial [das demais faixas]”, disse.

Já o presidente da CNTE, Roberto Leão, disse que o tema é bastante controverso. “Os estados declaram [ao MEC] que cumprem com o piso. Mas se a gente for pesquisar direitinho, se for avaliar Estado a Estado, vamos ver que os dados são divergentes e controversos, porque a Lei do Piso não fala apenas do mínimo a ser pago, mas da jornada de trabalho, do percentual para cumprimento da hora/atividade, entre outras questões”, afirmou.

Segundo a tabela divulgada pela CNTE, Alagoas, Goiás, Maranhão, Paraíba, Paraná, São Paulo, Tocantins e Rio Grande do Sul não cumpriam o valor do piso apenas para os professores com formação de nível médio, mas aqueles com formação superior recebiam o valor atualizado.

Já Bahia, Ceará, Rio de Janeiro, Rondônia e Pernambuco não pagavam o valor no vencimento, como estipula a lei, mas cumprem o valor na remuneração, ou seja, acrescentando gratificações e complementações. Espírito Santo não cumpria o valor estipulado para 2016 nem mesmo na remuneração.

Piso é reajustado com base em lei

O piso é pago para profissionais com formação de nível médio, em início de carreira, que têm carga horária de 40 horas semanais.

O reajuste é anual e acontece sempre em janeiro, de acordo com a Lei do Piso, de 2008. A legislação assegura que o piso deve ser reajustado seguindo a variação no valor anual mínimo nacional investido por aluno da educação básica, que no ano passado foi de R$ 2.739,77. Esse valor é definido pelo Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação).

Quando a lei foi criada, o salário inicial do professor foi fixado em R$ 950,00, que considerando a inflação acumulada de julho de 2008 até dezembro de 2016 seria R$ 1.602,49 nos dias de hoje. Pela lei, os demais níveis de carreira dos professores têm o aumento negociado em cada ente federativo.

UOL EDUCAÇÃO

Veja lista com os nomes das vítimas de chacina em Réveillon em Campinas

Veja quem são as vítimas da chacina na virada do ano em Campinas (SP)16 fotos

1 / 16

Isamara Filier, 41, e o filho, João Victor Filier de Araujo, 8, foram mortos em uma chacina durante as confraternizações da virada do ano em Campinas, no interior de São Paulo. O autor do crime foi o pai da criança, Sidnei Ramis de Araújo, 46, que se matou após matar a ex-mulher, o filho e outras dez pessoas na festa VEJA MAIS > Imagem: Reprodução/Facebook

A chacina em uma festa de Réveillon na casa de uma família em Campinas (SP) pouco antes da meia-noite deste domingo (1º) deixou 13 pessoas mortas. O autor do crime é o técnico de laboratório Sidnei Ramis de Araujo, 46.

Após assassinar 12 pessoas, entre elas sua ex-mulher, Isamara Filier, e seu filho de 8 anos, João Victor Filier de Araujo, Sidnei se suicidou. Na casa, a família de Isamara celebrava com amigos a chegada do Ano Novo.

Uma das vítimas morreu a caminho do hospital. Outras três pessoas ficaram feridas e foram levadas para hospitais da região.

‘Só pensei em correr para pedir socorro’, diz vizinha

– Isamara Filier

Isamara Filier (41) e João Victor Filier de Araujo (8), mortos em Campinas (SP)

Isamara tinha 41 anos. Ex-mulher de Sidnei, com quem tinha um filho, o menino João Victor Filier de Araujo, de 8 anos. De acordo com a Polícia Militar, eles disputavam a guarda de João Victor na Justiça.

– João Victor Filier de Araujo

Filho de Sidnei e Isamara, tinha 8 anos. Ele passava o Réveillon com a família da mãe. Segundo a polícia, foi um dos últimos a ser morto, em um cômodo diferente do que estavam as outras vítimas.

– Rafael Filier

Era irmão de Isamara. Tinha 33 anos.

– Liliane Ferreira Donato

Tinha 44 anos. Estava na confraternização com a irmã, a mãe, as tias e a prima.

– Alessandra Ferreira de Freitas

Tinha 40 anos. Era irmã de Liliane.

– Antonia Dalva Ferreira de Freitas

Tinha 62 anos. Era mãe de Liliane e de Alessandra

– Abadia das Graças Ferreira

Tinha 56 anos. Era irmã de Antonia Dalva.

– Ana Luzia Ferreira

Tinha 52 anos. Era irmã de Antônia Dalva e Abadia

– Larissa Ferreira de Almeida

Tinha 24 anos. Era filha de Ana.

– Luzia Maia Ferreira

Tinha 85 anos. Era mãe de Antonia Dalva, Abadia e Ana, e avó de Liliane, Alessandra e Larissa.

– Paulo de Almeida

Tinha 61 anos.

– Carolina de Oliveira Batista

Tinha 26 anos.

Vizinho grava chegada de socorro a chacina em Campinas

 

UOL NOTÍCIAS

Acidente de carro com duas vítimas fatais na PE-574, Rota da Uva e do Vinho, zona rural de Lagoa Grande-PE

Aconteceu nesta segunda-feira (19), um acidente com duas vítimas fatais próximo à Vinícola Rio Sol, na PE-574, Rota da Uva e do Vinho, zona rural de Lagoa Grande-PE

Um veículo Fiat Uno de placa KIN-4186, que segundo informações, o motorista perdeu o controle da direção do carro e desceu a ribanceira vindo a capotar várias vezes.
As duas vítimas fatais, identificadas apenas por Francisco e o outro por Júnior.

Edição: Divulga Petrolina

 

ACIDENTE GRAVE NO CENTRO DE JUAZEIRO-BA

 

Acidente grave no centro de Juazeiro na manhã deste domingo (18). Segundo informações de populares um automóvel wolksvagem Gol de cor preta placa policial de Petrolina KLW-5236, bateu no fundo de um ônibus que estava parado no estacionamento da Av. Santos Dumont em Juazeiro, nas proximidades da agencia dos Correios. O condutor do gol ainda não identificado foi levada para o Hospital de Traumas em estado grave.

BLOG DO GERALDO JOSÉ

 

Ciro: o Brasil é governado por uma quadrilha

Guilherme Santos/Sul21

Em sua entrevista exclusiva ao 247, o presidenciável Ciro Gomes afirmou que o Brasil hoje é governado por uma quadrilha; “vão cair um por um”, disse ele, referindo-se a Michel Temer e a toda sua entourage, como os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco; Ciro também falou sobre suas propostas para a economia e disse que o grande desafio brasileiro é se libertar da lógica do rentismo; em relação à governabilidade, ele afirmou que seu modelo seria o de Itamar Franco, que, mesmo sem maioria no Congresso, conseguiu domar os parlamentares; Ciro disse ainda que o maior erro da presidente Dilma Rousseff foi ceder a Eduardo Cunha no episódio que levou à demissão de seu irmão Cid Gomes, que havia se referido a Cunha como “achacador” – segundo Ciro, a história mostrou quem tinha razão

247-Pernambuco

Barraco no Senado Federal, Renan parte pra cima de Lindbergh e da “sopapo” em Gleisi Hoffmann

The News Brazil: Renan e Lindbergh batem boca; petista o acusa de ter que ‘entregar a mercadoria’. Presidente do Senado envolve Caiado na discussão por declarações favoráveis ao seu afastamento.O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), derrotou a oposição nesta quinta-feira e avançou na tramitação da PEC do teto dos gastos, incluindo na pauta para efeitos de debate e contagem de prazos a proposta que fixa limite para os gastos públicos. Na discussão, Renan e o líder da minoria, senador Lindbergh Farias (PT-RJ), bateram boca.

Inconformado com a postura de Renan, que em outras ocasiões era acusado de ser condescendente com as questões apresentadas pela minoria, Lindbergh disse que Renan estava agindo assim depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) favorável a ele.

— Vossa Excelência tem que entregar a mercadoria agora! — gritava Lindbergh.
Renan respondeu envolvendo o líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado (GO).
— A mercadoria o senhor já entregou quando fez a aliança tácita com o Caiado — rebateu Renan, que ficou irritado pelo fato de Lindbergh e Caiado terem dado declarações favoráveis ao cumprimento da decisão de Marco Aurélio de afastá-lo do cargo, quando o restante apoiou sua decisão de não assinar a notificação.
O líder do DEM reagiu de pronto.

— Não faço acordo tácitos com quem nem falo. Vossa Excelência se limite a falar de quem está falando — respondeu Caiado.
Renan, pouco antes, desabafara;
— A oposição não costuma cansar nunca.

A sessão foi convocada apenas para contar esse prazo, numa vitória do Palácio do Planalto: contagem do prazo para que a PEC seja votada, em segundo turno e de forma definitiva, no próximo dia 13.
Renan não deu trégua ao PT e ao PCdoB. O presidente do Senado primeiro negou pedido da líder do PCdoB, senador Vanessa Grazziotin (AM), e depois colocou em votação um recurso da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que foi rejeitado por 48 votos a 12. Assim, que o PT foi derrotado, Renan encerrou a discussão da PEC, deixando claro que era apenas para contar prazo, e passou ao próximo item da pauta.

O líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), criticou a tentativa da oposição de não cumprir o acordo sobre o calendário de votações.
Publicidade

— Todos sabemos que os acordos firmados entre as bancadas são essenciais para o funcionamento da Casa. Tenho por mim a prática de respeitar acordo — disse Aloysio Nunes.
Renan ainda brincou que tentou felicitar o senador Álvaro Dias (PV-PR) pelo seu aniversário, mas sem sucesso.
— O procurei bastante pela Mesa Diretora para cumprimentá-lo pelo aniversário — disse Renan.

TNB
The News Brazil